Mensagem: Jasmine!

Em 2003, a policia de uma cidade na Inglaterra, abriu um galpão de um jardim e encontrou ali uma cadelinha chorosa e encolhida. Ela havia sido trancada e abandonada no galpão. Estava suja, desnutrida e claramente maltratada.

Num ato de bondade, a policia levou a cadelinha para um abrigo próximo, dirigido por um homem chamado Geoff Grewcock. Este lugar era conhecido como um paraíso para animais abandonados, órfãos ou com outra qualquer necessidade. Geoff e a equipe do Santuário trabalharam com dois objetivos: restaurar a completa saúde do animal, e ganhar sua confiança. Levou varias semanas, mas finalmente os dois objetivos foram alcançados.

Deram à cadelinha o nome de Jasmine, e começaram a pensar em encontrar para ela um lar adotivo. Mas Jasmine tinha outras idéias. Ninguém se lembra como começou, mas ela passou a dar as boas vindas a todos animais que chegavam ao Santuário. Não importava se era um cachorrinho, um filhote de raposa, um coelho ou qualquer outro animal perdido ou ferido. Jasmine se esgueirava para dentro da caixa ou gaiola e os recebia com uma lambida de boas vindas.

Geoff, o diretor do abrigo, contou que outros dois cachorrinhos, que foram abandonados numa linha de trem próxima, eram bem pequenos quando lá chegaram e Jasmine aproximou-se e abocanhou um pelo cangote e colocou-o em uma almofada. Depois ela trouxe o outro e aconchegou-se a eles, acarinhando-os.

A cadelinha era assim com todos os outros animais, até com os coelhos. Ela os acalmava, ajudando-os a se adaptarem ao novo ambiente.

Jamine fez o mesmo com filhotes de raposa e de texugos: lambia os coelhos e os porcos da Guiné e ainda deixava os pássaros empoleirarem-se em seu focinho. Jasmine, a tímida, maltratada, abandonada, tornou-se a mãe substituta dos animais do Santuário, um papel para o qual ela nasceu.

A lista de jovens animais dos quais ela cuidou inclui cinco filhotes de raposa, quatro filhotes de texugo, quinze galinhas, oito porcos da Guiné, dois cachorrinhos e quinze coelhos. E um cervo montês. Jasmine continuará cuidando de cada um até que possa voltar a viver na floresta ou conseguir um lar adotivo. Quando isto acontecer, Jasmine não estará sozinha. Ela estará muito ocupada distribuindo amor e carinho ao próximo órfão ou à próxima vitima de abusos e mal tratos. Um verdadeiro amor incondicional.

A reflexão de hoje é: Você conhece muitos seres capazes disso? Jasmine está aí para ensinar.
Share on Google Plus

About Alexandre Ferreira

Blog do comunicador Alexandre Ferreira - Jornalista, Radialista e Professor Universitário.

4 comentários:

Anônimo disse...

SOBRE JASMINE: ELA É O EX: DE UM VERDADEIRA SER HUMANO,SIM;PQ PRA MIM OS ANIMAIS É QUE SÃO SERES HUMANOS NESSE PLANETA ONDE O HOMEM Ñ COM CERTEZA Ñ TEM MAIS CORAÇÃO.
BARABÉNS PELO PROGRAMA E PELA LINDA MENSSAGEM.
OBS:TDS RADIALISTAS DEVERIAM USAR MAIS O ESPAÇO PARA FALAR SOBRE O AMOR E MAUS TRATOS DOS ANIMAIS E TENTAR MUDAR ISSO.

Anônimo disse...

Nao tenho palavras para descrever o que eu acabei de ler!!!!
Estou super emocionada um exemplo de amor e compaixao, coisas que nao se ve mais hj em dia!!!Apesar de ser abandonada pelo ser humano ela e um exemplo que o ser humano deveria dar!!!!

Cesar Butturini Frambach disse...

CESAR BUTTURINI FRAMBACH
19/04/2010 - 09h19m.
"JASMINE", a cadelinha encontrada! Algo de importante o que lemos sobre ela. Porém, sempre lemos e ouvimos o melhor amigo do HOMEM é o Cão. E agora, acabamos de crer é uma verdade *VERDADEIRA*! Que lindo ou linda a Mensagem de Jasmine que você Alexandre colocou em seu BLOGGER!

Regina disse...

Jasmine é uma ótima cadelinha. Como eu queria ser um cachorrinho para poder receber o carinho de Jasmine quando eu tivesse triste!

Pedro Emmanuel (9 anos)

Tchau!