Mensagem: Sua História!

Conta-se uma história impressionante de um sábio oriental:

Certo homem muito rico tinha dois grandes amigos. Amigos esses que em todas as horas de alegria e de farra estavam sempre ao seu lado, usufruindo de suas guloseimas, de seus banquetes e de seus drinks, em nada faltando pois ele era um homem gentil, e procurava sempre a todos que estavam ao seu lado, levar-lhes tudo o que eles não tinham condição de possuir.
Certa feita, o ex-rico foi chamado ao tribunal. Os seus negócios estavam indo muito mal, e ele receberia uma condenação. Recorreu, então, aos seus amigos, pedindo-lhes ajuda. Inicialmente o ex-rico, procurou um de seus grandes amigos, pois achava que somente com sua ajuda tudo seria resolvido.

- Companheiro, perdoe-me, mas tudo o que posso fazer, disse o solicitado, é dar-te um traje novo para ires lá.

Triste com a ajuda daquele que achava que fosse um verdadeiro amigo, recorreu ao segundo, aquele que possuía uma amizade mais sólida e que com certeza esse o ajudaria sem sombras de dúvidas.
- Eu, acrescentou o segundo, estou bastante ocupado e não disponho de muito tempo pois tenho outros compromissos, mas não se preocupe pois eu irei contigo até a porta do tribunal.

Mais desiludido ainda, e apavorado, ficou muito cabisbaixo, lembrando-se das horas alegres e de lazer em que sempre estavam juntos e nada faltava aos seus pseudo amigos, pois sempre lhes ajudava em tudo, e agora.... nada.

Vendo-o muito triste e em desespero, apareceu um terceiro, o qual pouco tinha contato e confiança, pois nas suas horas de lazer pouco se preocupou com ele, era humilde, simples, despojado dessas coisas supérfluas que valorizamos tanto.

Solicitou ao ex-rico se ele desejaria que o acompanhasse até o tribunal, e lá o defendesse. Desiludido e sem ânimo, ficou encabulado e triste, pois aquele era o que menos contava, nunca estava junto de suas horas de lazer e alegria, mas abriu seu coração e aceitou de imediato, viu que não havia mais saída, para o seu problema.

Assim o fez, e falou tão bem a favor do seu amigo, que este foi absolvido.

Essa história dizia o velho sábio, será a sua, no dia da sua morte.

Um amigo lhe dará o último traje, a mortalha; esse amigo é o dinheiro que tanto você ama; é o máximo que ele pode fazer.

O outro amigo o acompanhará, esse é o mundo; os seus pais e os seus conhecidos o acompanharão no cortejo fúnebre até o cemitério; é também o máximo que podem fazer.

Mas o terceiro, o amigo fiel que não o abandonará nunca, que por você intercederá, e advogará junto ao tribunal, é o advogado universal, é o único que pode salvar realmente nossas vidas, é o Nosso Senhor e Salvador

JESUS CRISTO!


Adicionar esta notícia no Linkk
Share on Google Plus

About Alexandre Ferreira

Blog do comunicador Alexandre Ferreira - Jornalista, Radialista e Professor Universitário.

2 comentários:

Cesar Butturini Frambach disse...

CESAR BUTTURINI FRAMBACH
05/07/2009 13h23m.
Hoje pela manhã, ouví você narrando este fato ou essa história. Você Alexandre falou de uma maneira interpretativa que tive impressão de estar vivendo a mesma.
Costumo dizer que AMIGO, só com letra maiuscula e os demais são apenas conhecidos. Mais temos o grande AMIGO que "NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, este amigo sempre nos socorre na hora em que mais precisamos, independentemente da condição social.

A Gazeta de Noticias disse...

É difícil atentar para esses detalhes quando se está rodeado de amigos e principalmente de amigos bajuladores. Esse rico é a imagem e semelhança dos políticos. Um prefeito ou governador. Essa gente não sabe distinguir o joio do trigo. Quando prefeito é acordado pelos bajuladores. Ao fim do reinado todos somem e é execrado e posto no ostracismo.